Elaza Galdino – Foto: Divulgação

A advogada Elza Galdino será homenageada pelo Instituto dos Advogados de SC (Iasc) nesta quinta-feira, dia 9, com a outorga da Comenda Conselheiro Manoel da Silva Mafra, a mais alta condecoração do Iasc e que foi criada para reconhecer personalidades da advocacia catarinense que contribuem com a preservação e valorização da profissão. A solenidade será realizada no plenário da sede da OAB/SC, na Capital, a partir das 19h30min. Após ocorrerá o lançamento da obra “Água com gás e outros contos”, de autoria de Elza. “A Comenda homenageia a doutora Elza Galdino por sua carreira vitoriosa, correção ética e atuação solidária, exemplo e paradigma para a profissão”, destacou o presidente do Instituto, Gilberto Lopes Teixeira.

Elza Galdino é natural de Curitiba (PR), mas vive em Florianópolis desde 1982. Chegou à Capital no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. E comemora aniversário no mesmo dia que Florianópolis, 23 de março. Foi em Santa Catarina que se aposentou como servidora pública estadual. De novembro de 1992 a 16 de janeiro de 2012, ocupou cargos de assessoria em secretarias estaduais, Procuradoria-Geral do Estado e Tribunal Administrativo Tributário.

Foi também em Florianópolis que ingressou no meio jurídico. Em dezembro de 2004, formou-se em Direito pela Unisul, instituição onde também cursou pós-graduação e, em julho de 2010, tornou-se especialista em Direito Público com habilitação para o Magistério. “A advocacia é uma carreira como as suas irmãs mais tradicionais, a engenharia e a medicina. As três, se mal exercidas, podem trazem enormes prejuízos a vidas humanas”, compara. “Já quando os profissionais dedicam o seu melhor às tarefas que lhes competem, podem beneficiar grandemente muitas pessoas, por vezes salvando-lhes a vida e o patrimônio, trazendo-lhes conforto emocional e material, portanto. Do ponto de vista prático, o conhecimento e a aplicação do Direito são imprescindíveis na construção da democracia e da cidadania, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo”, ressalta Elza, integrante da atual diretoria do Iasc como conselheira especial da Presidência.

Homenagem igual a concedida a ela somente outras duas juristas catarinenses receberam: Solange Donner Pirajá Martins, em 2019, e Susana dos Reis Machado Pretto, em 2020. “O Iasc é uma casa aberta, um lugar de oportunidades a quem deseje contribuir para o engrandecimento da advocacia catarinense e para o fortalecimento dos valores democráticos”, define a catarinense de adoção, filha de mãe pernambucana e pai paraibano.

O texto é da Assessoria de Imprensa do Iasc