O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina, Fernando da Silva Comin, esteve em Brasília, nesta terça-feira (8/11), em reunião com o Ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para tratar dos bloqueios, obstruções e interrupções de vias públicas no Estado de Santa Catarina.

No encontro, Comin apresentou relatório da atuação do MPSC e reforçou ao ministro a preocupação em relação aos atos de violência praticados contra as forças de segurança, a presença de idosos e crianças como escudos humanos nos bloqueios e o financiamento de empresários e comerciantes a esse movimento antidemocrático, porque não são pacíficos, impedem o direito de ir e vir e atentam contra a Democracia. .

O relatório irá integrar os autos da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 519. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou no âmbito da ADPF que os Procuradores-Gerais de Justiça de todos os Estados acompanhem as medidas de desobstrução das rodovias e vias públicas.

Também estiveram na reunião com o ministro o PGJ de São Paulo, Mario Luiz Sarrubbo, e a PGJ do Espírito Santo, Luciana Andrade.

O texto é da Coordenadoria de Comunicação Social do MPSC