Após quase 30 anos de jejum, um advogado catarinense poderá assumir a Diretoria da OAB Nacional. O ex-presidente da OAB/SC (gestão 2019-2022), Rafael Horn, faz história ao retomar o protagonismo de Santa Catarina, como candidato a vice-presidente do Conselho Federal na chapa protocolada nesta semana, que será capitaneada pelo advogado amazonense José Alberto Simonetti, que concorrerá à presidência.

O último advogado catarinense a alcançar semelhante destaque nacional foi há dez gestões, quando o advogado Werner Backes, de Criciúma, foi diretor tesoureiro da OAB Nacional na gestão 1993/1995.

Horn terá a missão de aproximar a advocacia catarinense do Conselho Federal e levar para Brasília a forma independente de atuação e o modelo inovador de trabalho que transformou a OAB Santa Catarina, dando-lhe visibilidade nacional.

Horn foi eleito presidente da Seccional catarinense em novembro de 2018 e, após uma inovadora gestão que enfrentou os efeitos da pandemia, elegeu, no mês passado, sua sucessora, a primeira mulher a assumir a OAB/SC, a advogada Cláudia Prudêncio, numa expressiva vitória, com repercussão nacional, com uma vantagem de quase 4.500 votos sobre o segundo colocado.

O texto é da Assessoria de Comunicação da OAB/SC