Hoje comemora-se o dia da Terra. A data foi criada por conta de um protesto ambiental que ocorreu nos EUA em 22 de abril de 1970. Ao longo do tempo, o verde sempre se impôs sobre as demais cores na linha de alcance da visão do ser humano em nosso Planeta. Não é à toa que algumas teorias afirmam que o tom esverdeado é a cor que melhor enxergamos, em razão do nosso passado como caçadores-coletores, que nos forçava a distinguir o verde para sobreviver da caça ou não ser caçado. Tampouco, o uso da camuflagem verde usada pelas forças policiais.

Mais do que uma simples junção do azul e do amarelo, o verde é um estilo de vida. Dizem que o verde é esperança e a cor da fertilidade. Verde também representa sorte, saúde e transmite segurança e tranquilidade. Faz bem ao corpo e ao espírito dispensar um tempo junto a natureza. Em meio ao verde é mais fácil atingir o “estado de Flow”, que é um momento no qual o indivíduo experimenta uma enorme satisfação, de modo que as atividades são realizadas com maior fluidez, geralmente ao ar livre fazendo o que gosta.

O verde é puro, refrescante, natural, limpo, renovável. A resiliência ressurge em tons verdes. A sustentabilidade é verde. O Verde valoriza. Cuidado com a prática desleal do Greenwashing, pois temos muita clorofila utilizada de forma falaciosa e irresponsável.

Verde de raiva. Verde de fome. Verde de inveja. A grama do vizinho é mais verde. Verde mexe com os sentimentos. O verde é a cor símbolo da natureza e da amizade. Já reparam que todas as placas de trânsito com fundo verde são altruístas, alertando ou auxiliando a encontrar o destino correto. Sinais de trânsito verdes são sempre amigáveis e não proíbem nada. O sinal verde nos obriga a seguir em frente. O verde impulsiona.

A ecologização do direito tornou as leis mais verdes. A nossa própria CF/88 levou o verde da bandeira para o seu interior, ao elencar o meio ambiente como um direito fundamental, dever de todos, intergeracional.

O verde simboliza todas as coisas boas, novas, justas, saudáveis, sustentáveis, biodegradáveis, ecológicas, puras e ingênuas. Verde também é usado como o antônimo de maduro. Preferível sentir-se sempre cru, um rascunho de livre-arbítrio, que precisa sempre ser retocado pelo lápis do destino ou pela caneta da experiência, sem cercas verdes ou trincheiras bloqueando o conhecimento.

A Terra é Verde. Vamos cuidar da nossa morada.

Paulo Antonio Locatelli é promotor de Justiça com atuação na proteção do meio ambiente em Florianópolis.