Desembargadora Salete Silva Sommariva- FOTO: LEO MUNHOZ/ JORNAL DIÁRIO CATARINENSE

As vítimas de violência doméstica e familiar na Grande Florianópolis poderão ter uma nova chance de voltar a sorrir. O Poder Judiciário de Santa Catarina firmou um acordo de cooperação com o projeto Apolônias do Bem, voltado ao atendimento odontológico integral e gratuito a mulheres que tiveram a dentição afetada durante agressões. O convênio foi acordado por intermédio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid) do Tribunal de Justiça do Estado (TJSC).

Terão atendimento as mulheres com problemas odontológicos mais graves, preferencialmente aquelas que sustentam sua família ou frequentam cursos de capacitação profissional. Os tratamentos são oferecidos por uma rede de dentistas voluntários, que realiza todos os procedimentos necessários independentemente da complexidade. Inicialmente, o atendimento estará disponível na capital.

As mulheres poderão ser indicadas ao programa pelos magistrados, pelas delegacias de polícia ou por outros órgãos que prestem atendimento às vítimas, por meio do e-mail da Cevid ([email protected]), que, por sua vez, repassará a indicação para as Apolônias do Bem, com dados de contato e boletim de ocorrência.

Caberá à equipe das Apolônias do Bem entrar em contato com a mulher para entrevista/avaliação. Se for o caso, o programa providenciará o encaminhamento da vítima ao profissional. Todo o tratamento com o dentista será gratuito, exceto eventuais despesas com deslocamento.

“A importância deste projeto vai além da questão de saúde, de restaurar a dentição das mulheres vítimas de violência doméstica, o que, por si só, já seria muito interessante considerando o alto custo de um tratamento dentário. Este projeto devolve o sorriso no rosto dessas mulheres, restaura sua autoestima e, com isso, minimiza as dores sofridas pela violência e abre um horizonte de oportunidades para as mulheres”, destaca a desembargadora Salete Silva Sommariva, coordenadora da Cevid.

O prazo de vigência inicial do acordo é de 24 meses, com a possibilidade de prorrogação. Dentistas interessados em atuar como voluntários no projeto podem se cadastrar neste link. Assista a um vídeo institucional do projeto.

O texto é da Assessoria de Imprensa do TJSC