Conselheiro Federal da OAB/SC José Sérgio da Silva Cristóvam – FOTO: CFOAB

O Conselho Pleno da OAB aprovou, na reunião desta segunda-feira (10), a proposição de ter pelo menos 30% de mulheres na condição de palestrantes em todos os eventos organizados pela entidade. A decisão vai ao encontro de outras medidas já aprovadas pela Ordem e gradualmente implementadas, como a que prevê 30% de mulheres nos cargos de direção.

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, ressaltou que há um esforço da entidade em permanecer na vanguarda da discussão.

“A luta pela igualdade de gêneros sempre foi e continua sendo marca nessa diretoria. É essencial, para que a Ordem se fortaleça a cada dia, que mais mulheres participem. A decisão do pleno do nosso Conselho, de garantir 30% de presença feminina em todos os eventos da Ordem, consolida um avanço importante, mas esperamos que seja um primeiro passo e que em breve essa participação seja paritária. Aliás, como será na nossa conferência nacional”, apontou durante a sessão, realizada no Rio de Janeiro.

 

Avanço civilizatório

A sessão teve a relatoria do advogado catarinense José Sérgio da Silva Cristóvam, que classificou a aprovação da medida de “avanço civilizatório”.

“É importante ressaltar a enorme relevância e a simbologia que tem a aprovação dessa proposição na medida em que efetivamente representa um passo firme e um avanço para garantir igualdade de gênero como política da OAB. Ressalto também o protagonismo de Santa Catarina pela sua presidência, pela presidência da Comissão da Mulher Advogada e de seus conselheiros federais da bancada catarinense”, declarou o conselheiro à comunicação da OAB/SC.

Cristóvam destacou, ainda, a agilidade na deliberação da matéria, distribuída em janeiro já apreciada com o voto na primeira sessão do Conselho.

A advogada Claudia Prudêncio, que preside a Caixa de Assistência dos Advogados de Santa Catarina, acompanhou a sessão e afirmou que “todas essas medidas são essenciais para que tenhamos uma participação ainda maior na instituição”.

“As mulheres precisam ocupar cada vez mais espaços na OAB”, reforçou.

A conselheira federal Sandra Krieger subiu à tribuna para relembrar a luta histórica e a importância da medida: “As mulheres cada vez mais vem assumindo o protagonismo de sua representação na OAB, fruto do preparo e capacidade das advogadas brasileiras.”

 

Protagonismo catarinense

O presidente da seccional catarinense, Rafael Horn, que também acompanhou a sessão, atribuiu a aprovação unânime do pleito também ao protagonismo da Seccional catarinense.

“Provamos nosso zelo pela igualdade com atitudes e a nossa realidade mostra que mais de 30% dos cargos de liderança na OAB/SC são ocupados por mulheres. Pela primeira vez na história institucional, uma mulher assumiu a presidência da OAB/SC, oportunidade conferida à secretária-geral adjunta da Seccional, Luciane Mortari”, destacou o dirigente. O tema já será pauta da próxima sessão do Conselho Pleno da entidade, nesta sexta-feira (14).

Leia o voto do conselheiro José Sérgio da Silva Cristóvam neste link

Com informações das assessorias do CFOAB e da OAB/SC

1