Por Ranier Cassettari Fontanella

No dia do cerimonial da entrega das credenciais da ordem, são feitos discursos entusiastas, elogios aos novos profissionais e na grande maioria das vezes o próprio jovem Advogado está realizando seu sonho de se tornar advogado.

Pois bem, após todas essas alegrias, o jovem advogado faz a sua primeira pergunta: E agora?

A primeira resposta é: Agora você deve saber que a profissão de Advogado não é para fracos. Entretanto, eu prefiro o termo não é para fracos mentalmente. Talvez seja um exagero? Talvez…

Hoje somos mais de um milhão de advogados, e os mais jovens é que sofrem, quantas ligações não recebemos para fazer diligências por míseros trinta reais, os inúmeros clientes que dizem o outro doutor faz pela metade do preço. Os jovens advogados devem primeiro cuidar de sua saúde mental, e por maisque precisem das quantias dos honorários mesmo que esses valores sejam baixos, não devem aceitar tais causas com a desculpa de que todo Advogado começou assim.

Ao jovem Advogado eu digo: Não desista, valorize sua profissão, e um grande conselho desse humilde advogado: Cuide da sua saúde mental, talvez esse seja o segredo para o seu sucesso.

Ranier Cassettari Fontanella é presidente da Comissão do Jovem Advogado Subseção de São Joaquim

0