O presidente do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Santa Catarina (Simpe-SC), Gilmar Rodrigues, encaminho ofício ao procurador-geral de Justiça, Fernando Comin,  solicitando a implantação de “flexibilização do horário de expediente” durante a Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019, que acontece na França.

No documento, o dirigente sindical pede que durante os jogos da seleção feminina de futebol “sejam adotados os mesmos critérios que foram aplicados no caso dos jogos da seleção brasileira de futebol masculino durante o evento de 2018”.

“Nosso pedido, sem entrar no mérito, está pautado na igualdade de direitos. Entendemos que o apoio e apreço ao futebol feminino, não deve ser visto como homenagem às mulheres, mas como legítimo, como natural. Este ato de reconhecimento do direito das mesmas é mais um passo à plena emancipação feminina”, registra Rodrigues no ofício número 43/2019.

No final do documento, o presidente do Simpe-SC destaca, ainda, que a mencionada “flexibilização foi aplicada aos servidores e servidoras do Conselho Nacional do Ministério Público.

Os argumentos, no entanto, não convenceram o procurador-geral de Justiça, que indeferiu o pedido do sindicato.

Leia o documento neste link