Antes de iniciar as atividades na manhã de quarta (15), cerca de 1,3 mil trabalhadores das obras do novo aeroporto de Florianópolis ouviram o gestor regional do Programa Trabalho Seguro (PTS) em Santa Catarina, desembargador Roberto Guglielmetto, falar sobre prevenção de acidentes.

A conversa aconteceu no próprio canteiro de obras, com a participação de operários, engenheiros, técnicos em segurança do trabalho e funcionários administrativos do consórcio.

O desembargador apresentou aos trabalhadores dados do Ministério Público do Trabalho que revelam que no Brasil ocorre um acidente de trabalho a cada 49 segundos. Segundo ele, existem dois caminhos para se evitar tais ocorrências.

Um deles é que o trabalhador evite se expor a riscos sem o devido cuidado, como, por exemplo, deixar de usar os equipamentos de proteção individual (EPI). O outro é criando um ambiente de trabalho seguro.

“Muitos acidentes que acontecem no local de trabalho são apenas a consequência, pois o acidente já se iniciou antes, por conta de maus hábitos que às vezes os trabalhadores mantêm”, alertou o magistrado.

Para ele, o estágio ideal de consciência em relação aos riscos é aquele em que, além de cuidar da sua segurança, o trabalhador também se preocupa com a do colega ao lado. “Assim vamos plantando sementes”, afirmou.

Esta foi a segunda visita à obra que o desembargador realizou neste ano. Na primeira, em março, conheceu as instalações.

Com conclusão prevista para outubro de 2019, o novo aeroporto de Florianópolis será estruturado para receber oito milhões de pessoas por ano – quatro vezes mais que a capacidade do atual.

Texto: Carlos Nogueira / Foto: Carlos Nogueira e Clayton Wosgrau
Secretaria de Comunicação Social – TRT/SC