A união de esforços entre os órgãos ligados ao Sistema de Justiça e a iniciativa privada tem contribuído significativamente para mudar a dramática realidade de jovens acolhidos em abrigos espalhados pelo Estado de Santa Catarina.

Esta semana , o Programa Novos Caminhos, que beneficia adolescentes que vivem em situação de acolhimento, promoveu aulas inaugurais nas cidades de Concórdia e Joaçaba, localizadas, respectivamente no Oeste e Meio Oeste catarinense.

A iniciativa oferece capacitação profissional e inclusão no mundo do trabalho aos adolescentes com idade a partir de 14 anos, que estão ou passaram por situação de acolhimento em casas lar e abrigos e se encontram em situação de vulnerabilidade social.

O Programa é desenvolvido pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), OAB-SC e Fecomércio. Na região Oeste, 13 adolescentes participam das atividades. Já no Meio Oeste são sete jovens que participam do programa, podendo integrar mais participantes de Joaçaba, Herval d’ Oeste, Capinzal e Campos Novos.

As atividades serão desenvolvidas uma vez por semana com professores do Sesi, Senai e IELe Senac. Serão no total 27 encontros com previsão de término em dezembro deste ano. Durante este período, eles terão diversas capacitações, abordando temas como: postura, ética, empregabilidade e mercado de trabalho. Além disso, os participantes conhecerão o funcionamento das indústrias locais.

Atualmente, 769 jovens, que estão nos 170 abrigos do Estado, têm a oportunidade de passar pelas capacitações do Senai, IEL, SESI e Senac. Ao atingirem a maioridade, eles são obrigados a deixar os abrigos em que se encontram.

Em Concórdia, o evento ocorreu no auditório do Senai Concórdia e em Joaçaba no Sesi. De acordo com o juiz Samuel Andreis, da Vara da Família, Sucessões, Infância e Juventude da comarca de Concórdia, o programa tem se mostrado promissor na cidade.

“Felizmente, com uma turma já formada, podemos constatar que jovens antes sem autoestima hoje caminham de cabeça erguida. Temos alunos cotistas, que conseguem desempenhar atividades de aprendizagem recebendo alguma remuneração, sempre bem-vinda para essas pessoas em condições de vulnerabilidade social. A parceria com a FIESC está proporcionando a esses jovens uma qualificação técnica, ao tempo em que também estabelece uma rede social de apoio. E as oportunidades agora se ampliam com a participação da Fecomércio (SESC), que ministrará curso de informática, de modo a promover a imprescindível inclusão no mundo digital, quase sempre a eles inacessível”, comentou.

A coordenadora do Programa de Inclusão do Senai, Rosana Mendes, explica os participantes do Programa Novos Caminhos no Alto Uruguai catarinense, terão uma visão diferenciada de mundo e de sociedade e poderão conquistar seus objetivos de ingresso no mercado. “O programa vem oportunizar esses adolescentes de abrigos, proporcionando uma qualificação para que eles sejam inseridos no mercado de trabalho”, disse.

“Os participantes realmente estão fazendo a diferença. Temos casos de jovens que já estão trabalhando e ingressaram numa faculdade”, assinala Rosana. “São histórias que nos comovem. São pessoas que tiveram negações em vários aspectos. Agora, eles têm a oportunidade de seguir um novo caminho”, pontua. Os cursos oferecidos aos adolescentes são totalmente gratuitos. O lançamento em Concórdia contou também com a presença do diretor do SENAI (unidade de Concórdia), Volnei Magedans, do diretor do SENAC (unidade de Concórdia), Rubens Mascelani Filho, além da equipe técnica que dá suporte aos adolescentes.

Em Joaçaba, participaram do evento Eliane Pinheiro, Assistente Social Forense da Comarca de Herval d’Oeste, representando o juiz Ildo Fabris Junior, Silvana Meneghini, Diretora da Unidade do SENAI em Joaçaba, representando o vice-presidente da FIESC Região Centro-Oeste, Márcio Luis Dalla Lana, Paulo Wienhage, Diretor do SENAC de Joaçaba e o presidente da Subseção da OAB, Subseção de Joaçaba, Eleandro Brustolin, além de professores dos cursos que serão oferecidos aos jovens.

De acordo com Silvana, o programa abre efetivamente novos caminhos. “Estes jovens poderão transformar sonhos em realidade, pelo caminho mais adequado que é a Educação, com aulas semanalmente até o mês de dezembro e receberão diversos conhecimentos. A FIESC e demais órgãos envolvidos neste programa estão empenhados em fazer com que estes adolescentes consigam chegar ao mercado de trabalho qualificados”.

Para o presidente da Subseção da OAB, Subseção de Joaçaba, Eleandro Brustolin, esta é uma oportunidade a ser agarrada pelos adolescentes. “O mercado é concorrido e acredito que a união dessas entidades e forças está mudando os caminhos desses jovens, que poderiam ser outros. É um projeto excepcional com o intuito de inseri-los no mercado de trabalho, contribuindo para sua autonomia. As instituições parceiras proporcionam amparo social, afetivo e fornecem princípios para que sejam bons cidadãos”, frisou.

A coordenadora do Programa de Inclusão do Senai, Rosana Mendes, fez uma explanação sobre o funcionamento do programa. Entre os temas que serão abordados estão postura profissional para o mundo do trabalho, criatividade, flexibilidade e inovação, liderança, empreendedorismo, relacionamento interpessoal, trabalho em equipe, prevenção ao uso de álcool e outras drogas, organização e planejamento, ética, significado do trabalho, educação ambiental, finanças pessoais, propriedade intelectual, tecnologia da informação e da comunicação, fundamentos de logística, desenho arquitetônico, informática e educação de jovens e adultos (EJA). Os jovens tiveram ainda a oportunidade de conhecer seus professores e as instalações da Unidade do Sesi em Joaçaba.

Case de sucesso
O programa conquistou, em julho deste ano, o Prêmio Empresa Cidadã ADVB, na categoria Participação Comunitária, com o case “Programa Novos Caminhos: Qualificando para a vida e o trabalho adolescentes inseridos em Serviços de Acolhimento no Estado de SC”.

Desde 2013, o programa tem mudando a realidade e dado uma nova oportunidade de futuro para os adolescentes que vivem em casas de acolhimento, que ao completar 18 anos são obrigados a deixar os abrigos. Até agora, o Novos Caminhos já atendeu 653 adolescentes de 76 municípios catarinenses, que participaram de capacitações realizadas pelas equipes do SENAI, SESI e IEL. Juntas, as entidades da FIESC realizaram mais de 6,5 mil matrículas por meio do programa e 126 jovens foram encaminhados ao mundo do trabalho.

O projeto é desenvolvido em três etapas. Primeiro, os jovens participam do Programa Profissional do Futuro. Trata-se de um conjunto de nove capacitações que visam à aquisição de conhecimentos, atitudes e comportamentos importantes para o exercício de qualquer profissão. Esse programa foi elaborado com base em competências consideradas importantes por diversas empresas-clientes do IEL/SC e que podem ser desenvolvidas para estagiários, estudantes e demais profissionais em início de carreira.

Na segunda fase é realizado um trabalho de identificação do nível de escolaridade dos jovens, encaminhamento para cursos de aprendizagem, qualificação ou técnico. Posteriormente, são encaminhados para a indústria. A terceira etapa é o acompanhamento dos jovens por cinco anos.

Com informações das assessorias de comunicação da AMC e Fiesc