O juiz Márcio Schiefler Fontes terá, no próximo dia 20/9, às 10h, a sua arguição pública, a chamada “sabatina”, na sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal.

O magistrado teve seu nome aprovado no dia 9/8 pelos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para uma vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Há quase 10 anos, a mais alta Corte de Justiça do País não indicava por unanimidade um magistrado de carreira para o cargo.

Juiz Márcio Schiefler Fontes

Juiz de Direito em Santa Catarina desde 2005, Schiefler tem no currículo passagens pelo Conselho Nacional dos Direitos Humanos, onde é Conselheiro suplente, vaga do CNJ; e atual Membro da Comissão Permanente dos Direitos das Pessoas em Situação de Privação de Liberdade.

No CNJ, atua como Juiz colaborador do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário; e membro da Comissão Executiva do Fórum Nacional Poder Judiciário e Liberdade de Imprensa. No STF, foi juiz auxiliar junto ao gabinete do Ministro Teori Zavascki, de 2014 a 2017, com atuação destacada no âmbito da Operação Lava Jato.